A poesia maldita de um tempo decadente
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Meu Diário
05/10/2016 10h14
Dyego Maltz

“Foi semeando as palavras que me fiz poeta”. 

O Jovem Poeta e escritor Dyego Maltz nasceu em Tucumã no Estado do Pará, filho de Leontino Basílio de Araújo e Maria Zélia Costa Araújo. Vive atualmente no interior de Minas Gerais na cidade de Almenara, município do Vale do Jequitinhonha.

A poesia de Dyego Maltz traz marcas da vida do poeta mescladas nas memórias de sua infância. Vivências que vão da margem do Rio Jequitinhonha até as belas montanhas do morro do cruzeiro, entre causos e histórias que os mais velhos contavam, entre os canoeiros na sua labuta dia a dia, entre as brincadeiras e cantigas de rodas e outras manifestações culturais.

Os nomes mais expressivos do Vale são lembrados pelo poeta. Suas obrasreferem-se ao chão, ao seu povo  e toda história da região. A literatura do Vale do Jequitinhonha é especial, pois ela tem um diferencial; é inspirado na vida de seu povo e para o seu povo.

Atuam na poesia também recitando em vários lugares, como escolas, universidades, feiras e emanas  culturais, manifestações populares. 


Publicou neste site:

  1. Noite Sombria (texto)

 


Publicado por Soturnos em 05/10/2016 às 10h14
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Antologia SOTURNOS - Vol. 2 R$45,00
Antologia SOTURNOS - Vol. 1 R$35,00