Aos diabos!

Miniconto de karin poetiza.

Tarde de uma sexta-feira modorrenta e interminável. Dois trabalhadores capinam um terreno sob um sol morno:


- Tem uma coisa que eu não entendo...

- O quê?

- Cara que adora o diabo.

- Que é que tem?

- Como é que o cara sabe que o diabo que ele adora é o diabo diabo?

- Como assim?

- Ora, o cara chega num ponto da vida dele que ele decide adorar o diabo, não é isso?

- Deve ser...

- Pois é. Daí que ele faz lá o ritual para chamar o diabo e o diabo aparece e fala com ele.

- E daí?

- Daí que, como é que ele vai saber se aquele diabo que apareceu e falou com ele é o diabo diabo, o diabo verdadeiro?

- Como assim?

- Tchê, tu sabes que tem um monte de diabos e o diabo supremo, não sabe?

- Não, não sei.

- Como não sabes? Sabes, sim, todo mundo sabe disso!

- Não, não sabe não. Eu não sabia. Achava que era

como Deus, que só tem um.

- E desde quando só tem um deus?

- E não tem só um?

- Não, tem religião por aí que tem centenas de deuses, e entre os deuses também tem aquele que é o mais importante!

- Ah é, tem também?

- Tem, tem sim!

- Mas tu falavas do...

- Do diabo. Pois então. O cara chega lá na encruzilhada e chama o diabo e aparece um diabo qualquer, como é que ele faz pra saber que é o diabo certo?

- E eu sei lá?

- É que os religiosos chamam o diabo de mentiroso e de enganador, então ele pode enganar o cara que chamou ele.

- O diabo pode enganar o cara?

- Não, não o diabo diabo! O outro diabo que pode se passar pelo diabo diabo!

- Ah, é, tem mais de um diabo...

- Tem, tem sim! Tem uma penca de diabos por aí!

- Por aí ou no inferno?

- Ah, por aí, por ali, no inferno ... Muita gente não diz que o inferno é aqui?

- Aqui, na nossa cidade?

- Não, não, na Terra, no planeta! Mas bem que podia ser...

- Ah... Dizem, isso dizem sim. E daí não são todos enganadores?

- Pois é. E daí que tem um monte de diabos e é certo que qualquer um deles pode se fazer passar pelo diabo.

- Pelo diabo diabo?

- É, isso. E tu sabes que no inferno tem uma hierarquia, não sabe?

- Não, não sei. Nem sabia que tinha mais de um diabo!

- Pois tem, como tem no céu, tem no inferno. Tem o diabo diabo, que é o diabo-chefe dos diabos, e os outros diabos menos importantes.

- E o diabo-chefe é aquele que caiu?

- Exato, o que se rebelou e desafiou Deus.

- Qual deus?

- O Deus em que nós acreditamos, o que é um só, mas também é três.

- Como é que é?

- Esquece. Te concentra no diabo. Como é que o chefe dos diabos vai ficar aparecendo pra qualquer um que chamar por ele? Seria muito trabalhoso!

- Pois seria. Deus tem anjos, santos...

- Isso! Então, como Deus, ele deve deixar que outros diabos apareçam como se fossem ele. Se bem que também dizem que o diabo é orgulhoso.

- Ele iria querer aparecer sempre, então ...

- Pois iria. Mas mesmo que ele quisesse, acho que ele não ia conseguir atender todos que o chamam, então ele deve delegar algumas aparições aos outros diabos.

- Tá, mas se tem mais de um diabo, cada diabo não têm uma função diferente?

- Não sei... Deve ser, deve ter um diabo pra cada coisa, como no céu, onde tem um santo para cada causa!

- Mas daí o diabo que finge ser o diabo-chefe não estaria agindo errado? Um santo não se passa por outro...

- E tu pensas que os diabos se respeitam? São diabos! E também, se o diabo-chefe tivesse mandado outro diabo fingir ser ele, o diabo-chefe não ficaria zangado, pois foi ele mesmo quem mandou!

- Tá, e se o diabo-chefe não mandasse que os outros diabos se passassem por ele?

- Se o diabo-chefe não mandasse?

- É, se ele nem desconfiasse que outros diabos fingissem ser ele?

- Bom, daí ele deve ser um diabo burro!

- Mas se fosse burro, como seria diabo-chefe?

- Pois é, não poderia ser, um diabo burro não teria causado aquela confusão toda lá no céu. Ele deve mandar ou, se não manda, deve saber o que os outros diabos fazem e não se importa.

- Se ele é orgulhoso não vai se importar que se passem por ele? Credo, o inferno deve ser uma confusão!

- Pois deve ser, deve ser mesmo!

- E deus nenhum cuida dessa bagunça, não?

- Acho que não, acho que deus nenhum gosta de se meter com o diabo .. Ou com os diabos.

- Deus, Deus mesmo, deve saber qual dos diabos é o diabo mesmo.

- Bah, com certeza. Ele que mandou o danado pro inferno!

- Bom, então quando o cara chama o diabo na encruzilhada ele deve saber que qualquer diabo pode responder e que ele não tem garantia de qual diabo é!

- E como é que vai querer garantia se está chamando um diabo?

- Não, não um diabo, ele invoca o diabo, o diabo-chefe e não vai saber se é ou não é o diabo-chefe!

- E por que o diabo-chefe atenderia qualquer um que o convocasse? Afinal, ele é o diabo Diabo, o verdadeiro!

- Pois é... Como é que o cara vai saber que o diabo que apareceu e com quem ele tá negociando sua alma é o diabo-chefe ou um outro diabo qualquer, mandado ou não pelo diabo Diabo?

- ...

- ...

- Bah, acabou o dia...

- Falando em diabo, olha quem vem lá...


O patrão chega com o pagamento dos dois "peões". Deduz que irão para o puteiro gastar "tudo" na "farra". Ao perceber que os dois rumam à igreja, surpreende-se. Coça, balança a cabeça... "Que diabos?..." - murmura. Entra no seu 4x4 e vai pra casa.


 

karin poetiza é autora do livro "Há um DEMÔNIO atrás da porta", lançado pela editora Círculo Soturnos.




16 visualizações

Posts Relacionados

Ver tudo

Eu, Ele.