Capa Page Face_edited_edited.jpg

Blog Soturno

Encontre aqui todas as informações sobre tudo que vem ocorrendo em relação à editora Círculo Soturnos, além de entrevistas, textos dos autores, artigos e matérias sobre nossos lançamentos e eventos.

O Castelo de Otranto - Primeiro Romance Gótico

Atualizado: 8 de Mar de 2020


"O Castelo de Otranto", é um romance escrito pelo aristocrata inglês Horace Walpole (1717-1797) e que foi publicado em 1764. É considerado o primeiro romance da Literatura Gótica, devido aos recursos utilizados pelo autor, que mesclava dois tipos de romance, o antigo e o moderno, o primeiro trazendo o sobrenatural, o inexplicável, e o segundo as paixões, dilemas e contradições humanas.

O romance narra a história do príncipe Manfred, senhor do castelo de Otranto, e sua família. O livro se inicia no dia em que o seu filho Conrad se casaria com a princesa Isabella. Porém, pouco antes do casamento, Conrad é esmagado e morto por um elmo gigante que cai de algum lugar desconhecido. O ocorrido sem explicação deixa Manfred menos preocupado com a morte do filho do que com uma antiga profecia de que se recordou que dizia que "o castelo e o título de senhor de Otranto não mais pertenceriam à família atual caso o proprietário legítimo se tornasse grande demais para habitá-lo". Manfred, então, temendo o fim de sua linhagem, decide se casar com Isabella e se divorciar de sua esposa Hipólita, que não lhe deu um herdeiro que desse continuidade à sua linhagem. A partir disto, muitos eventos estranhos, inesperados e trágicos acontecem.

O livro apresenta uma história simples e com linguagem acessível, além de ser bem curto, tanto que se passa em apenas 3 dias, divididos em 5 capítulos. No entanto, a sua brevidade não torna a obra superficial, mas direta, sem muita enrolação, trazendo em poucas linhas a fórmula que moldou a Literatura Gótica clássica: o castelo gótico, a atmosfera sombria e de suspense, o príncipe malvado e atormentado, as princesas puras e virtuosas, assassinatos misteriosos e inesperados, segredos do passado, uma maldição antiga sobre uma família e visões fantasmagóricas.