Capa Page Face_edited_edited.jpg

Blog Soturno

Encontre aqui todas as informações sobre tudo que vem ocorrendo em relação à editora Círculo Soturnos, além de entrevistas, textos dos autores, artigos e matérias sobre nossos lançamentos e eventos.

Contos & Poesias - Resenha


Os versos escritos em cem páginas; composto por treze contos e setenta e quatro poemas; a capa e o projeto gráfico são bem elaborados e estão em perfeita sincronia com o interior do livro. Convido você leitor a conhecer o livro e embarcar em momentos bem intensos em uma atmosfera de mistério e solidez.


O autor trás uma atmosfera sombria e cheia de sentimentos, que marca assim a sua escrita. Em cada verso e em cada cenário descrito, nos deparamos com perturbadores jogos de sentimentos. A cada página sentimos o coração pulsar na mesma dinâmica na qual o enredo guia o leitor a um caminho envolvente, obscuro e muito expressivo. Percebemos nitidamente sua inspiração e é inevitável embarcar em seus sentimentos durante a leitura. O autor trás muitos detalhes e nuances onde a boa história se mistura com traços reais de vivências e ao mesmo tempo entrelaça seu talento para nos apresentar realidades assustadoras, sombrias e intensas de um universo próprio.


Imagine-se dentro de cada poema, dentro de cada conto! Sim, a leitura é tão envolvente que por muitas vezes nos sentimos dentro deles, e nos deparamos envoltos em sensações de pura emoção e euforia.


O s contos são bem elaborados e a construção dos personagens em narrativa de primeira pessoa, faz com que possamos nos inserir em cada um deles. O autor trás elementos surreais e energias que influenciam diretamente os personagens que vão além da compreensão. A morte também mostra seu mistério nos versos descritos, fazendo-nos perguntar o que será que há do outro lado sutil onde nossa realidade não alcança. O que separa nossa realidade do desconhecido?


Por outro lado o autor apresenta situações completamente possíveis e que surpreendem o leitor fazendo com que ele associe aos acontecimentos a sua própria realidade, despertando momentos de inteira reflexão.


"

Sentimento Memorável

O vento que corta as folhas congela minha face.

Aos poucos me entrego à paixão quase esquecida,

De um amor distante e de alma ferida

Complexidade de um coração que se debate.

Torno-me sombra, me torno luz.

Corrente de orvalho que pela manhã nasce,

E que nem o Sol possa iluminar tal desastre,

Mas que os olhos conduzam.

O frio que aqui se encontra não é motivador

Embora viva ao teu céu,

Abraço-me aos meus pensamentos com louvor.

Quanto mais se devora este tempo,

Mais meu coração se alegra,

e vou sentindo o adeus de tanto lamento.


Imagine fechar os olhos e sentir-se imerso em uma viagem única na mais completa escuridão, em um espaço e tempo limitado, como se estivesse trancando em um lugar distante, um mundo particular mais ao mesmo tempo familiar, onde o silêncio é sua companhia e o único som predominante é projetado por sua mente e alguns pequenos objetos externos, e no final só resta você e você mesmo. E em um momento você tem que enfrentar os medos, sua falhas, seus conflitos e monstros interiores. O autor nos trás a realidade fazendo nos conflitar a nós mesmos e a buscar respostas para perguntas que muitas vezes guardamos em nosso âmago.


Achei a leitura muito envolvente e contagiante, eu li o livro por três vezes...

Resenha escrita por: Luísa Novaes - escritora, ativista, colaboradora.

Livro disponível em nossa loja - soturnos.com/loja


25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Atemporal