Ventania Noturna

Poema de: Rumanesk.

Autora dos livros: "A Valsa das Almas" e "Cartas de Nosferatu".

Eu me exorcizava na minha tumba...

Eu me ajoelhava dentro dela...

Eu voava pelos quatro cantos dela...

Até que parei! Ao ouvir:

“EI, VAMPIRO MILENAR!

ESTOU NA TUA VENTANIA APOTEÓTICA!”




13 visualizações

Posts Relacionados

Ver tudo

Aos diabos!