Blog Soturno

Coruja Preta

23/02/2019

Qual motivo de tua memória que me assola, pássaro negro?
Por que tanto vens aqui me assombrar o sentimento?
Hei, tormento, te desarma! "O que há de errado, minha cara?", Tu me perguntas...
Óh, ave de pena assombrosa... Óh fúria atemporal da noite!

 

Espanta essa ave, a deixa voar. Voa daqui ou te apoleira junto a mim;
O que há? Pássaro mortal, que lembranças tu anseias povoar? 
Alguma dose da envelhecida cachaça te assombra acolá?  
E tu vens me assombrar? Por que hoje, agora? 

 

Vá-te para o céu, misturar-se tonta ao ermo véu lunar!
Vai, beleza estranha, não suplique o olhar a mim!
Olhava eu para o galho em minha janela... Aquela ave

 

Respondeu-me, então – Sai tu,  eu que me estremeço;
Contigo todas as noites a me espiar – Fugi do quarto; 
Corri pelos lados, e entendi que Eu estava em Teu caminho e lugar! 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Postagens Relacionadas:
Please reload

  • WhatsApp Soturnos
  • Twitter Soturnos
  • Youtube Soturnos
  • Instagram Soturnos
Logotipo Soturna Sintonia Preto.png