Blog Soturno

Entrevista: DJ Zilah

09/08/2019

 

Todo Domingo ela apresenta um set list com o melhor do Post Punk, Deathrock e Gothic Rock na Soturna Sintonia Webradio. São duas horas de Darkwave da melhor qualidade!

O programa vai ao ar às 20h, e é reapresentado de Segunda a Sexta no mesmo horário.

A DJ Zilah é residente da festa GOTH BOX, no Rio de Janeiro, e já participou em diversos eventos cariocas.

Fizemos algumas perguntas a ela. Confiram aqui no site!

 

Zilah, como é a cena darkwave no Rio de Janeiro atualmente?

A cena está um tanto fraca devido a vários fatores, que vão desde a crise econômica que o Estado do Rio passa, bem como a dificuldade de achar um local adequado para eventos, entre outros. Não temos mais aqui eventos culturais como por exemplo, saraus voltados para o público dark/gótico, mas eu tenho conhecimento que ocorrem encontros na Quinta da Boa Vista de vez em quando. A cena se resume praticamente em festas, sendo a festa mais antiga a Goth Box, que há 14 anos continua sobrevivendo para alegria do público gótico do Rio, mantendo a cena viva. Em junho rolou um evento produzido pelo selo Paranoia Musique, do querido Diego Mode,  que trouxe duas bandas da Finlândia, uma de MG, e dois Dj’s paulistas, onde toquei também, foi bem legal esse evento. Entretanto, não temos casas fixas como em SP, onde existe o Madame, o Via Underground, etc.

 

 

Houve alguma mudança desde a época em que você começou a discotecar em festas góticas?

Sim, além dos motivos que citei anteriormente, houve uma mudança no público em geral, onde as pessoas estão mais focadas em selfies e likes, ao invés de música. Mesmo assim considero importante a renovação do público, sinal que a cena gótica sobrevive em meio ao sofrido underground carioca.

 

 

Qual foi a festa mais inesquecível em que você discotecou?

Poxa, um especial Bauhaus que fiz na Goth Box, foi muito boa a vibração da pista, quase chorei.

 

 

 

Seu set sempre tem muitas novidades.

O que você acha das bandas novas, que não param de surgir a todo momento?

Eu adoro pesquisar sobre música, hoje posso afirmar que me rendi ao Darkwave, Coldwave e até o Minimalwave. Eu amo saber que surgem bandas novas a cada minuto, música é tudo pra mim. Tem muita banda boa, inclusive brasileira, como Ego Eris, Mãos Fúnebres e Code Six, todas do Nordeste. Aliás, eu fiz um set especial para o programa de bandas nacionais e de bandas latinas também, quem tiver oportunidade de ouvir, eu recomendo, pois tem muitas bandas atuais que não ficam devendo nada para as bandas gringas.

 

 

Que faixa não pode faltar na pista?

Tem uma que as pessoas sempre me pedem que é a música “Formosa” da banda Zero. E tem uma faixa, não, melhor, tem uma banda que não pode faltar na pista que é Siouxsie & The Banshees, essa é constante nos meus sets de festas.

 

 

Quais são suas músicas preferidas, e quais tem chamado mais a sua atenção ultimamente?

Bem, isso é muito difícil pra mim, rs. Eu tenho milhões de músicas preferidas, mais fácil citar algumas bandas preferidas... as clássicas como Sisters, Joy, Bauhaus, Siouxsie. As mais recentes como Angels Of Liberty, Frozen Autumn, Morte Psíquica  e Belgrado. Eu tenho escutado muito bandas de Dark/Cold/Minimal, como Boy Harsher, Human Tetris, Hante, Rendez-Vous, Paradox Obscur entre muitas outras. Além disso, indico Hapax, Animal Rojo e Das Kelzer.

 

 

 

 

Além da Goth Box, em que você é residente, quais outras festas e locais no Rio você recomendaria?

Hum...a festa alternativa Bauhaus, dos queridos Renato Lima e Claudio Borges, acontece com regularidade, é uma boa opção, embora eu não a considere uma festa gótica mas sim alternativa, rola muito som Post-Punk. A festa Voodoo Party, que às vezes rola no bar Porto Pirata, que fica na região central, nessa festa rola sempre especiais de bandas góticas, com a queridíssima Dj Luana Curtis. Tem também o Biroska Klassica, um bar que fica na Zona Norte, onde rola rock todos os finais de semana, com bandas e discotecagem. Esse bar é administrado pelo Terror, figura conhecida, produtor de festas e DJ experiente, que atua há anos no underground carioca. Foi ele quem trouxe nos últimos anos, bandas como Arte No Escuro, Mercenárias e Cólera para tocarem aqui.

 

O número de ouvintes de Children of the Dark aumentou bastante ultimamente. Você planeja incluir alguma novidade no programa?

Bem, quem sabe não rola algum sorteio? Segredo...E aguardem por novos especiais em breve.

 

 

Agradecemos pela breve entrevista, e, fique à vontade para deixar seu recado…

Bem, agradeço aos ouvintes pela preferência, pois o programa só existe para proporcionar duas horas de puro prazer aos ouvidos de vocês, rs. Procuro sempre elaborar um set que traga felicidade através de boas músicas. E podem enviar sugestões de bandas, músicas, especiais, à medida do que for possível encaixar no programa, eu vou colocando nos sets.

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Postagens Relacionadas:
Please reload

  • WhatsApp Soturnos
  • Twitter Soturnos
  • Youtube Soturnos
  • Instagram Soturnos
Logotipo Soturna Sintonia Preto.png