Blog Soturno

Eu, Ele

09/03/2018

 

 

Como poderei, neste momento,

neste desalento, nesta angústia,

arrancar de mim, de dentro de mim,

o monstro que em mim germinou!

Desenvolveu-se, absorvendo-me,

crescendo em minhas carnes,

infiltrando-se em meus ossos?

Terei eu, fraca, triste e louca,

a força, a coragem, o escrúpulo,

para extirpá-lo, para erradicá-lo,

sem que dele restem, arraigados,

restos, permanecentes pedaços,

em minhas carnes e ossos?

Perambulo de um lado ao outro,

entre o norte são e o insano sul;

da gelidez polar ao ardor desértico,

do desespero, da mortalidade...

Enquanto eu a esmo, vagueio,

ele sussurra, ele geme, ele GRITA!

E, ao mirar-me no espelho,

eu o vejo gargalhando,

sarcasticamente me desafiando,

a destruí-lo, a aniquilá-lo.

Ah, como eu o odeio!

Como me desprezo por haver permitido

que tão hediondo e repugnante ente,

Dentro de mim, nascesse;

Em mim, prosperasse.

De dentro de mim, irrompesse!

Eu o reconheço, agora, à minha frente!

Fito seu escárnio esvaindo-se

de sua bocarra em rubro salivar...

Aspiro seu asqueroso fedor

emanando de seus poros,

das dérmicas protuberâncias,

dos apêndices córneos e escamosos.

Ouço o meu próprio brado,

um desumanizado berro

de minha humanidade roubada!

De minha humanidade devorada,

humilhada e desprezada

pelo tétrico e peçonhento demônio!

Ser que estende suas aterradoras garras,

entregando-me afiadíssimo punhal,

armando-me para o desfecho,

para a abjeta conclusão de seu domínio.

Aceito e empunho o infernal gládio e,

em um único gesto, fendo meu abdome!

Dele, vertem nojosas vísceras,

que se espalham pelo chão, e caio

entre a imundície de pedaços, fluidos,

em meio a urros, risos, impropérios!

Agonizante, percebo que, quem morre,

sou eu. Sou eu quem tomba, refletida,

aprisionada no terrífico espelho!

Ele? Ele vive. Totalmente liberto de mim.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Postagens Relacionadas:
Please reload

  • WhatsApp Soturnos
  • Twitter Soturnos
  • Youtube Soturnos
  • Instagram Soturnos
Logotipo Soturna Sintonia Preto.png