Blog Soturno

Passeio na Campa

28/01/2019

No féretro ambulante que encerrei-me,

deixei falir a súplica diária:

de face exausta, pálido larguei-me

caixão de pernas, urna mortuária...

 

Por mais que sob o tórax me queime

algum flagelo - acesso de urticária -

meu corpo em tudo aquilo que tornei-me

resiste em condição obituária.

 

Cadáver que as monções de nova vida

sentiu nos seus cabelos balançar...

escuta o som da tampa removida

 

Assiste a luz na tumba penetrar:

Não vens dormir no túmulo, querida;

retira o morto para caminhar!

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Postagens Relacionadas:
Please reload

  • WhatsApp Soturnos
  • Twitter Soturnos
  • Youtube Soturnos
  • Instagram Soturnos
Logotipo Soturna Sintonia Preto.png